Anorexia-caquexia, nutrição e qualidade de vida no doente com cancro em cuidados paliativos

Autores

  • Madalena Gonçalves Universidade de Coimbra, Coimbra
  • Manuel Luís Capelas Centro de Investigação Interdisciplinar em Saúde da Universidade Católica Portuguesa

Palavras-chave:

Qualidade de Vida, Cancro, Anorexia-Caquexia, Dor Total, Nutrição

Resumo

O diagnóstico e o prognóstico do cancro determinam e orientam o plano de cuidados em termos nutricionais em cuidados paliativos. Atendendo à prevalência do Cancro em Portugal, que está na origem de 20 a 25% de um total de 60% das mortes resultantes de doenças crónicas evolutivas, deverá atender-se à presença de estados de desnutrição, em doentes com Cancro em Cuidados Paliativos. Embora os dados disponíveis escasseiam, poderemos afirmar que, estatisticamente, a incidência se situa entre os 30 e 50% dos casos. Ainda, 40 a 80% dos doentes oncológicos avaliados nutricionalmente por perda de peso apresentam desnutrição, agudizada no Cancro do trato digestivo e carcinoma de Cabeça e Pescoço.

Apesar da reduzida informação atualizada sobre o estado da arte em Portugal, este artigo de caráter teórico, marcadamente reflexivo, sustenta a sua exposição numa revisão da literatura de natureza diversa em nutrição, enfermagem, serviço social e medicina, publicada entre 2005 e 2014, bem como na análise e observação no campo da praxis.

Preconizam-se como objetivos: (1) Colocar em evidência os desafios que se colocam no âmbito da nutrição em cuidados paliativos, por parte das equipas em saúde; (2) Propor uma abordagem sistémica embora personalizada, multidisciplinar e integrada à pessoa doente e à família; (3) Sugerir práticas reflexivas que permitam transpor modelos meramente biomédicos para modelos ética e
deontologicamente exigentes que contribuam para a humanização dos cuidados perante os desafios de gestão em saúde.

Conclui-se que alimentar em oncologia é cuidar, prática que não se firmará sem espaço para alguma controvérsia fundeada em princípios éticos. Um plano alimentar nutricional adequadamente definido responderá objetivamente a um universo de multiplicidade de estadios e de complexos enredos culturais, muito valorizados pelas ciências sociais.

As dimensões éticas do cuidar implicam processos relacionais e compromissos morais de proteção, de dignificação e humanização da prestação de cuidados, nomeadamente no domicílio.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Alves, P. V. (2013). Intervenção do Enfermeiro que Cuida da Pessoa em Fim de Vida com Alterações do Comer e Beber. Pensar Enfermagem, 17, 17–30.

Argilés, J., Busquets, S., López-Soriano, F. J., & Figueras, M. (2006). Fisiopatología de la caquexia. Medicina Interna de Mexico, 18(2), 93–101.

Bruera, E. (1997). ABC of palliative care. Anorexia, cachexia, and nutrition. BMJ (Clinical Research Ed.), 315(7117), 1219–22. Retrieved

from http://www.pubmedcentral.nih.gov/articlerender.fcgi?artid=2127742&tool=pmcentrez&rendertype=abstract

Alves, P. V. (2013). Intervenção do Enfermeiro que Cuida da Pessoa em Fim de Vida com Alterações do Comer e Beber. Pensar Enfermagem, 17, 17–30.

Argilés, J., Busquets, S., López-Soriano, F. J., & Figueras, M. (2006). Fisiopatología de la caquexia. Medicina Interna de Mexico, 18(2), 93–101.

Bruera, E. (1997). ABC of palliative care. Anorexia, cachexia, and nutrition. BMJ (Clinical Research Ed.), 315(7117), 1219–22. Retirado de http://www.pubmedcentral.nih.gov/articlerender.fcgi?artid=2127742&tool=pmcentrez&rendertype=abstract

Bruera, E., Neumann, C. (1998). Management of specific symptom complexes in patients receiving palliative care. CMAJ, 158, 1717–26.

Loyolla, V.C.L., Pessini, L., Bottoni, A., Serrano, S.C., Teodoro, A.L., Bottoni, A. (2011). Terapia nutricional enteral em pacientes oncológicos sob cuidados paliativos: uma análise da bioética. Saúde, Ética & Justiça, 16(1), 47–59.

Canavarro, M.C.; Pereira, M.; Moreira, H.; Paredes, T. (2010). Qualidade de vida e saúde: Aplicações do WHOQOL. Instituto Politécnico de Lisboa, 1–34. Retirado de https://estudogeral.sib.uc.pt

Capelas, M. L. (2008). Síndroma Anorexia-Caquexia em Cuidados Paliativos. Servir, 56(5), 173–179.

Combinato, D. S., & Queiroz, M. D. S. (2006). Morte: uma visão psicossocial. Estudos de Psicologia Da Universidade Federal Do Rio Grande Do Norte, 11(2), 209–216. Retirado de http://docslide.com.br/ documents/combinato-e-queiroz-morte-uma-visao-psicossocial.html.

Crenn, Pascal; Bouteloup, Corinne; Michallet, Mauricette; Senesse, P. (2012). Nutrition chez le patient adulte atteint de cancer :

Recommandations professionelles. Nutrition Clinique et Métabolisme(Vol. 26). Retirado de

http://linkinghub.elsevier.com/retrieve/pii/S0985056212000891

Davis, MP; Dickerson, D. (2000). Cachexia and anorexia: cancer’s covert killer. Support Care Cancer: Journal of Multinational Association of Supportive Care in Cancer, 8(3), 180–187. http://doi.org/10.1007/s005200050282

Direcção-Geral Da Saúde. Programa nacional de cuidados paliativos (2005).

Gonçalves, M. F. G. (2014). ECCI - potenciação da esfera social, adesão terapêutica e qualidade de vida da pessoa com cuidados continuados

e paliativos: operacionalização no âmbito de cuidados de saúde primários. Universidade de Coimbra. Retirado de http://hdl.handle.net/10316/29134

Inui, A. (2002). Cancer Anorexia-Cachexia Syndrome: Current Issues in Research and Management. CA: A Cancer Journal for Clinicians, 52,

–91.

Lopes, A. P., Esteves, R., & Sapeta, P. (2012). Vantagens e desvantagens da terapêutica e hidratação subcutânea, 33. Retirado de https://repositorio.ipcb.pt/bitstream/10400.11/1615/1/RSL_Vantagens desvantagens da terap%C3%AAutica e hidrata%C3%A7%C3%A3osubcut%C3%A2nea.pdf

Martignoni, M. E. . (2003). Cancer cachexia. Nutritional Therapy and Metabolism, 24(2), 64–74. http://doi.org/10.1097/MOG.0b013e3283347e77

Minayo, M. C. D. S., Hartz, Z. M. D. A., & Buss, P. M. (2000). Qualidade de vida e saúde: um debate necessário. Ciência & Saúde Coletiva, 5(1),

–18. http://doi.org/10.1590/S1413-81232000000100002

Moreira, L. M. L. (2010). Hipodermoclise- Uma forma de dignificar a vidana prestação de cuidados de saúde no domicílio. Universidade de

lisboa.

Nunes, M. P. (2006). Síndrome da anorexia-caquexia em portadores de câncer. Revista Brasileira de Cancerologia, 52(1), 59–77. Retirado de

http://www.inca.gov.br/rbc/n_52/v01/pdf/revisao3.pdf

Pinto, F. L. C. (2012). Alimentação em final de vida: A opinião dos enfermeiros. Universidade do Porto.

Retrieved from http://repositorio.chporto.pt/bitstream/10400.16/1362/1/Pinto-F.pdf

Pombo, D. (2012). A Via Subcutânea para Hidratação e Administração de Terapêutica na Pessoa com Patologia Crónica e/ou Paliativa.

Instituto Politécnico de Setubal. Retirado de

http://comum.rcaap.pt/bitstream/123456789/4357/1/Dissertacao_Mestrado_Delmira_Pombo_Final.pdf

Pontalti, G., Sant, E., Rodrigues, A., Stein, M. R., & Longaray, V. K. (2012). Via subcutânea: segunda opção em cuidados paliativos Subcutaneous route: second option in palliative care. Revista Hospital de Clínicas de Porto Alegre (HCPA)., 32(2), 199–207.

Ravasco, P., Monteiro-grillo, I., Vidal, P. M., & Camilo, M. E. (2005). Qualidade De Vida Em Doentes Com Cancro Gastrintestinal, (Run 437).

Reiriz, A. B., Motter, C., Buffon, V. R., Scatola, R. P., Fay, A. S., & Manzini, M. (2008). Artigo de Revisão Cuidados paliativos - há benefícios na nutrição do paciente em fase terminal ?, 6(4), 150–155.

Ripamonti, C.; Bruera, E. (2004). Pain and symptom management in palliative care, 3(3), 204–213. http://doi.org/10.1007/s00103-006-0070-0

Silva Arévalo, E. (2005). Paul Ricoeur y los desplazamientos de la hermenéutica. Teología Y Vida, 46(1-2), 167–205. http://doi.org/10.4067/S0049-34492005000100008

Simões, Mário; Rodrigues, M. S. N. (2011). Humanitude, ligação interpessoal de relação de cuidado. Revista Portuguesa de Bioética, no14, 213–225. Retirado de http://rihuc.huc.min-saude.pt/handle/10400.4/1019

Sousa, A. (2012). Sintomas em cuidados paliativos: da avaliação ao controlo. Universidade do Porto.

Retirado de http://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/65130

Twycross & Wilcock. (2001). Symptom Management in Advanced Cancer (3a Edição, Vol. Vol.37). Abingdon, Oxon: Radcliffe Medical Press, pp.339-357.

Twycross, R. (2003). Cuidados Paliativos. Climepsi Editores, Ed. (2a Edição). Lisboa.

Unidade de Missão para os Cuidados Continuados Integrados. Importância da avaliação nutricional em cuidados continuados (2008). Retirado de http://www.umcci.min-saude.pt/SiteCollectionDocuments/iancc.pdf

Downloads

Publicado

10-03-2016

Como Citar

1.
Gonçalves M, Luís Capelas M. Anorexia-caquexia, nutrição e qualidade de vida no doente com cancro em cuidados paliativos. journal [Internet]. 10 de Março de 2016 [citado 22 de Junho de 2024];(32):8-16. Disponível em: https://onco.news/index.php/journal/article/view/98

Edição

Secção

Artigos de Revisão