As directivas antecipadas de vontade: uma realidade para o futuro em Portugal

Autores

  • Daniela França Instituto Português de Oncologia - Porto, Porto

DOI:

https://doi.org/10.31877/on.2010.13.02

Palavras-chave:

Directivas Avançadas, Testamento Vital, Obstinação terapêutica

Resumo

Este documento reflecte a ligação da evolução da tecno-ciência e da obstinação terapêutica. Seguindo esta ideia, rapidamente se avança para a importância da auto-determinação do doente e da possível realidade das directivas antecipadas de vontade na forma do testamento vital e da nomeação de um representante legal em termos de cuidados de saúde.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Melo H, Nunes R. Directivas Antecipadas de Vontade.(Parecer N.º P/05/APB/06). Serviço de Bioética e Ética Médica da Faculdade

de Medicina da Universidade do Porto: Associação Portuguesa de Bioética. Porto; 2006: 1-25.

Pessini L, Barchifontaine C. Problemas Actuais de Bioética. 6ª ed. rev. e ampliada. Centro Universitário São Camilo: Edições Loyola.

Agosto; 2002: 246.

Moreno A. Ética em Medicina. Lisboa: Medilivro; 2004: 253.

Pacheco S. A Morte no Ciclo Vital: Perspectiva da Enfermagem. Ordem dos Enfermeiros. Janeiro; 2006 - n.º 20: 32.

Urban CA, Bardoe SAW, Silva IM. Ordens de Não-Reanimação. In: Bioética Clínica. Rio de Janeiro: Revinter; 2003: 524.

Pacheco S. Cuidar a Pessoa em Fase Terminal: Perspectiva Ética. 2.ª ed. Loures: Lusociência; 2004: 66.

Abizanda C. Limitación del Esfuerzo Terapéutico (LET): No Instauración o Retirada de Medidas de Soporte. In: Decisiones

Terapêuticas al Final de la Vida, Colección Medicina Crítica Práctica. Barcelona:(Editor: Cabré Pericas) EdikaMed, 2003.

Nunes R. Proposta sobre suspensão e abstenção de tratamento em doentesterminais. Revista Bioética 2009; 17(1): 29-39.

Masunda Y, Fetters M D, Hattori A, Mogi N, Naito M, Iguchi A, Uemura K. Physicians´sreports on the impact of living wills at the

end of life in Japan. Journal of Medical Ethics 2003; 29: 248-252.

Gavicagogeascoa M I. Futilidade Terapêutica. In: Bioética Clínica. Rio de Janeiro: Revinter, 2003: 518.

Loureiro J. Metáfora do Vegetal ou Metáfora do Pessoal? – Considerações Jurídicas em torno do Estado Vegetativo Crónico.

Cadernos de Bioética. Coimbra: Edição do Centro de Estudos de Bioética; Dezembro de 1994 - n.º 8: 42.

Downloads

Publicado

01-07-2010

Como Citar

1.
França D. As directivas antecipadas de vontade: uma realidade para o futuro em Portugal. journal [Internet]. 1 de Julho de 2010 [citado 12 de Abril de 2024];(13):12-5. Disponível em: https://onco.news/index.php/journal/article/view/224

Edição

Secção

Artigos de Revisão